Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Zé Carlos

Cristina Nobre Soares, 18.07.16

Costumava encontrá-la quando ia buscar a minha filha ao infantário. Falava pelos cotovelos, com imensos detalhes aborrecidos, enquanto dizia, não me posso demorar muito. Mas continuava a falar. Principalmente sobre o marido. O meu Zé Carlos, dizia. Demorava-se na posse do meu, com o esforço de quem procura uma certeza. O meu Zé Carlos isto e aquilo. Era a melhor pessoa do mundo. O marido mais apaixonado. O pai mais dedicado. Mas o Zé Carlos raramente aparecia. Devo tê-lo visto de raspão, uma ou duas vezes. Cheguei a duvidar que existisse. E penso que ela também. Pelo menos um Zé Carlos que fosse realmente dela.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.