Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Uma história de amor (que eu não quero que vos falte nada)

por Cristina Nobre Soares, em 14.02.16

Ele era sindicalista e arrastava ligeiramente uma perna. Ela usava um decote generoso e ouvia sempre a mesma cassete de música francesa. Foi na Guiné, dizia-lhe, quando ela se debruçava por cima do balcão. E contava-lhe de novo a história da emboscada. E ela, suspirando, punha-lhe um dedal de aguardente na bica sem que o patrão visse. Um dia, ele pegou-lhe na mão e olhando-lhe os peitos, disse, és bonita. Ela baixou os olhos, corou e respondeu, obrigada. Nessa tarde, na pensão Luanda, depois de desapertar os colchetes, ela cruzou os braços sobre o peito e disse, tenho uma coisa para te contar. Por dentro do soutien ponho algodão em rama. Ele dobrou cuidadosamente as calças, não faz mal, nunca estive na Guiné, foi a poliomielite que me deixou assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html