Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Sábado à tarde

Cristina Nobre Soares, 19.11.16

Do outro lado da parede ouve-se a máquina de lavar roupa do vizinho. Por cima desse barulho a bebé choraminga e ouve-se uma voz, que deve ser da mãe, a cantarolar e a falar com ela. Pelo entreaberto da janela, que ficou esquecida por causa do cheiro do almoço, oiço um pássaro que deve estar na pereira em frente. Não sei que pássaro será, nunca fui boa a distingui-los. O bicho cala-se e fica apenas o restolhar do vento nas folhas do chão. Que não é bem um barulho, é imaginação. Fecho a janela, o céu está carregado, a anunciar temporal. A bebé já não chora, nem a mulher canta. A máquina também parou. Espero que não estenda a roupa. Vem aí chuva.

 
 
 
 

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.