Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Para quem é que falamos?

Cristina Nobre Soares, 08.02.19

Ontem, depois de uma conversa tardia (e muito interessante) sobre esta coisa da comunicação de ciência, fiquei a pensar que talvez um dos problemas seja o facto de não falarmos tanto para que os outros nos percebam mas mais pela satisfação de nos ouvirmos. Talvez a pergunta honesta que tenhamos de fazer, antes de dizer ou escrever algo, seja: 
Estou a dizer isto para transmitir uma ideia ou para mostrar que sei muito sobre essa ideia, que sou um especialista?

Não é fácil, é verdade. Exige algum despojamento (e a consciência de que não somos donos do conhecimento. Imaginem que alguém se achava dono do alfabeto. Era capaz de ser um problema.).

1 comentário

Comentar post