Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Não me habituo

Cristina Nobre Soares, 10.11.19

Passo quatro meses a tentar habituar-me às noites maiores. Perante os meus lamentos dizem-me, é assim todos os anos, já devias estar habituada. Mas não me habituo. Todos os anos é o mesmo desconforto, a mesma melancolia e, desconfio, uma inexplicável desilusão.
Ontem, contaram-me mais uma história de discriminação. Que não foi por causa da cor da pele, nem da nacionalidade, nem do género da pessoa que a sofreu. Foi por causa do estrato social a que essa pessoa pertence. Das suas origens. Por não querer parecer aquilo que não é. Uma pessoa com capacidade de trabalho e com talento, impedida de progredir por não corresponder ao estereótipo de um grupo social.
Dizem-me, o mundo é assim, sempre houve elites que trancam as portas aos que consideram ser menos, já devias estar habituada. Mas não me habituo. Sempre que me confronto com isto é o mesmo desconforto, a mesma melancolia e, desconfio, uma inexplicável desilusão.

2 comentários

Comentar post