Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Não digam asneiras

por Cristina Nobre Soares, em 11.10.18

Nos últimos dias, tenho descoberto que para muitos homens e mulheres só a violação ( e de preferência daquela que deixa a mulher escavacada, que é para não haver dúvidas) é que merece ser discutida. Uma pessoa ser apalpada, perseguida, ouvir bocas porcas, ser assediada por alguém hierarquicamente superior, ser trancada numa sala, nem sequer é assunto, pois não havendo consumação, pode ser apenas fruto da imaginação de uma gaja mal comida. Uma pessoa ter medo de andar sozinha na rua, andar com as chaves do carro ou de casa na mão para ser mais rápido, decorar matriculas de táxis, fingir que fala ao telemóvel, fingir-se de burra, que não percebeu a boca ou avanço, pensar duas ( ou três ou quatro) no que deve ou não deve vestir, aprender a desviar-se quando alguém a aperta no autocarro, ou ainda ser ameaçada se devolve a apalpadela com um encontrão, isso é tudo neurose. Sim, daquela neurose que passa com uma bem dada.
Detesto a apologia da “coitadinha” que anda para aí misturada na luta pela igualdade, e dá-me nervos a confusão puritana que se faz entre assédio e sedução, mas, por favor, se não têm inteligência para perceber que o quanto estas coisas podem e limitam a vida de uma pessoa, o quanto isto marca, amargura, dói, façam um favor: estejam calados. Não custa nada. Aliás, se fossem mulheres (e infelizmente muitas destas almas "iluminadas" são mulheres) sabiam como o fazer com facilidade,que é coisa que uma gaja aprende desde pequenina: a ficar calada. Afinal, “faz parte”, pois uma mulher decente e bem comida “não tem ouvidos” e “uma senhora não anda a falar para aí das vergonhas que lhe acontecem”. 
Por isso façam um favor à humanidade e não digam asneiras.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

C.S. a 11.10.2018

Talvez as melhores palavras que li nos últimos dias sobre o assunto. Tenho ouvido e visto tanta asneira por esta Internet fora...
Quando se pensa que estamos mais evoluídos algo acontece para nos relembrar que ainda estamos temos uma longa estrada a percorrer.
Imagem de perfil

Catarina Duarte a 12.10.2018

Gostei muito.
Sem imagem de perfil

Anónimo a 12.10.2018

Excelente texto.

A.Vieira
Sem imagem de perfil

Nuno a 12.10.2018

Infelizmente este teu ponto de vista é mais que um ponto de vista uma dura realidade escsmotiada por muitos mas felizme te cada vez msis na ordem do dia. Pena é que não se discuta também os casos de home a vítimas de assédio bem sei que os casos são em me or numeto mas numa sociedade igualitária e evoluída nso deveria acontecer em circunstância alguma
Imagem de perfil

Ana Margarida 🌼 a 14.10.2018

Muito bom! Na mouche vou partilhar com os devidos créditos. Obrigada Bom Domingo.
Imagem de perfil

Anita a 16.10.2018

Tão real.
Boa observação

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html