Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Era quase assim

Cristina Nobre Soares, 26.02.19

Quando era miúda ouvia os adultos falarem do pôr-do-sol de Moçambique. Que era formidável, mágico, com um céu vermelho como não havia cá. E eu, quando nos dias maiores e mais quentes via o céu avermelhar-se, corria para a varanda e perguntava: era assim na minha terra? Não, diziam eles, era muito diferente. Mas eu perguntava sempre, esperançosa que um dia o sol se pusesse de maneira igual à de lá. Mas não. Nunca aconteceu. Eu era a única que lá nascera e era a única que não sabia como era o vermelho do céu de Moçambique.

Fui desistindo de ser de lá, (não se é daquilo de que não se tem memória) até ser Domingo à tarde e o meu pai, ao despedir-se, apontou para o horizonte e disse-me, olha, lá o céu era quase assim.