Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Em linha recta

Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Da mudança da hora

Cristina Nobre Soares, 28.10.17

Todos anos lamento a mudança da hora. Todos os anos sofro muito com as tardes que já são de noite quando ainda deviam ser dia. Este ano não o irei fazer. Preciso das noites para terminar o que tanto me tarda e os dias são má companhia, distraem-me, levam-me por maus caminhos, a mim, que sou tão fácil de levar. Preciso da disciplina monástica da noite para me ajuizar. Não, este ano não me vou lamentar. Amanhã, terei mais uma hora de mim em contraluz e isso, pelas sombras que me traz, não me distrai. Amanhã terei mais uma hora de ausência de tudo, eu que preciso tanto de me ausentar e que desleixadamente me vou deixando ficar. A partir de amanhã seremos apenas nós duas na casa: eu e a noite. Agora só falta fazer frio.

1 comentário

Comentar post