Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Um quarto para as duas.

por Cristina Nobre Soares, em 16.03.16

Estão as duas sentadas no átrio, encostadas ao vidro. Uma tem rastas e uns collants às bolas. A outra come de um tupperware e tem umas botas iguais a umas que eu tive há vinte cinco anos. Há uma mulher que chega com um saco do pingo doce, daqueles que custam cinquenta cêntimos e pousa-o ao pé delas. Começa a falar, reclama de uma aula que nunca deve ter acontecido. Tira um caderno de dentro do saco e lê em voz alta uns supostos apontamentos, isto não pode ser, vai dizendo em tom de refrão. As raparigas olham em frente, sem expressão, isto não pode ser, estão a ver? A rapariga das rastas contém o riso, a outra olha para as botas, isto não pode ser. Depois ficam as três em silêncio. A mulher guarda o caderno no saco, olha para o tupperware da rapariga das botas, isso fica melhor com tomate. Faz uma cara de nojo. E depois eu é que sou maluca.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html