Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Trivialidades

por Cristina Nobre Soares, em 18.11.17

O gesto de amor mais bonito que vi foi entre um homem feio e uma mulher feia. Costumava vê-los à porta da escola. Eram os dois feios. Mas não feios de nascença. Tinham aquela fealdade que só a pobreza e as privações trazem. Aquela fealdade suja e crespa, feita de cansaço, de faltas, de desistência, de roupas gastas. Vinham sempre de mãos dadas. Um dia, ele afastou-lhe o cabelo do rosto e ela, muito doce, sorriu e encostou o rosto no ombro dele. Por alguma razão naquele gesto sobraram-me todas as histórias de amor perfeitas e eu senti-me mesquinha por os ter achado tão feios. Naquele momento pareceram-me as pessoas mais bonitas do mundo. Conto sempre esta história quando me pedem uma história bonita. Mas a beleza é relativa, dizem-me. Pois é, respondo. É relativa por depender tanto da nossa capacidade de nos comovermos com as trivialidades da vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Carlos a 18.11.2017 às 16:19

Grande verdade!
A beleza está apenas nos olhos de quem a vê e a felicidade no coração de quem a sente!
Bom fim de semana.
Imagem de perfil

De Charneca em flor a 18.11.2017 às 22:53

Bonita história

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html