Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Reflexão de algibeira sobre os grupos

por Cristina Nobre Soares, em 03.01.17

No meu liceu, como em todos os liceus do universo, havia grupos. Grupos com fronteiras e etnografias perfeitamente definidas. Eu nunca pertenci bem a nenhum. Era demasiado gorda para o grupo das populares, não tinha dinheiro para comprar roupas de betos, demasiado contestatária para o grupo dos certinhos e marrões, e tinha excesso de opiniões para o grupo dos cools e baldas. Ainda cheguei a pertencer ao grupo dos vangs, mas aquilo exigia-me demasiadas regras de atitude e não havia paciência para andar sempre vestida de preto e roxo. Nunca percebi muito bem esta coisa dos grupos. Andar em alcateia pode dar jeito para caçar o jantar, é verdade. Tirando isso fica apenas um eco de uivos e costumes. Os grupos simplificam-nos a compreensão do mundo: tu pertences, ele não. Um mundo binário, confortável, que dá pouco trabalho porque o aprendemos por imitação. E acima de tudo, protege-nos contra eventuais predadores. Isto, à primeira vista, é inócuo, faz parte desta coisa da espécie humana. Precisamos de nos sentir protegidos para continuarmos a caminhar. O pior é que às vezes a própria vida tem o mau hábito de se vestir como os de fora e mete-nos medo. À conta disso corremos o risco de a deixar à porta. O que é capaz de ser chato. Confortável, mas chato.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Narciso Santos a 03.01.2017 às 21:42

Desde os primórdios dos tempos o Homem sempre precisou de andar em grupo e criar sociedades.
Eu felizmente ou infelizmente pertencia aos sem cérebro atléticos, mas muito me ajudou este grupo a descobrir que o meu caminho era exercitar o músculo mais importante do nosso corpo. O Cérebro.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html