Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Queremos todos as mesmas coisas

por Cristina Nobre Soares, em 01.07.17

Uma vez, o meu orientador de doutoramento, o qual eu nunca terminei, deixando-o numa outra vida, disse numa aula: “Não mudámos nada desde o Paleolítico. Só mudou a tecnologia. Porque continuamos a querer as mesmas coisas: abrigo, estabilidade, saúde e quem nos ame. " Esta semana, enquanto entrevistava os colaboradores de uma empresa, voltei a lembrar-me desta frase. Voltei a lembrar-me dela, quando volta e meia cada um deles se revelava numa frase, nuns olhos mais emocionados, no contido daquela palavra certa. Queremos todos as mesmas coisas. As mesmas pequenas coisas, aparentemente insignificantes, mas que que nos crescem com o tempo. Se calhar a vida é só isso, aprender a dar por elas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html