Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Para quem diz que eu nunca escrevo histórias de amor

por Cristina Nobre Soares, em 16.05.17

Quando o metro arrancou agarraram-se os dois ao varão. Riram-se e ele segredou-lhe qualquer coisa ao ouvido. Ela corou, tenho a certeza que corou, não se fica envergonhada assim sem corar, tem juízo, ter-lhe-á dito. Ele fez-lhe uma festa no rosto e desceu a mão até ao decote. Deixou-a estar ali até Entrecampos. Quando as portas abriram, um rapaz levantou-se e ofereceu o lugar, deixe estar não é preciso. O rapaz insistiu, ela voltou a dizer que não e, com um ar de orgulho vergado pelas artroses, endireitou-se e levou a mão engelhada e cheia de manchas ao cabelo pintado de louro-cobre. Ele não tinha o cabelo pintado, mas as sobrancelhas brancas e fartas fizeram-me lembrar as do Álvaro Cunhal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Um quarto para as nove a 16.05.2017 às 15:31

Parece-me que podes escrever mais...
Imagem de perfil

De Happy a 16.05.2017 às 18:07

Ahh, bonito. Claro que não podia ser o óbvio, não é?
Imagem de perfil

De Cristina Nobre Soares a 16.05.2017 às 18:21

E porque é que isto não é o óbvio, Happy? :)
Imagem de perfil

De Happy a 16.05.2017 às 20:12

Para começar, acho que quando escreveste, tiveste essa intenção, jogar com a situação, fazer-nos pensar no decote, na mão que descai... E depois, tem um final fora do normal para uma história de amor. O amor está muito estereotipado na sociedade e é-se levado a ocultar ou pelo menos a não dar nas vistas quando os envolvidos são mais crescidos.
Gostei bastante. Acho que tens uma visão diferente e gostas de passar estas "rasteiras". Continua!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html