Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O velho do terreno da frente

por Cristina Nobre Soares, em 27.08.17

Havia um velho que vinha amanhar o terreno da frente por detrás das oliveiras. Nele fez uma horta com uma cerca de couves galegas. No meio da horta pôs uma cadeira, onde se sentava depois de tratar do que tinha de tratar e ficava ali o resto da tarde. Deixou de vir. A horta sumiu-se como se some tudo o que não é tratado. Ficou a cadeira, vazia, absurdamente sozinha no meio do terreno, a lembrar a ausência, até ao dia em que a levaram. Que foi o dia em que nos começámos a esquecer que tinha havido um velho que amanhava uma horta no terreno da frente, por detrás das oliveiras. Sem provas, nem que seja uma cadeira vazia, tudo acaba por ser apenas uma memória de que ninguém tem bem a certeza que tenha acontecido. Às vezes até parece que não aconteceu, mas é só porque passou muito tempo.Outras não aconteceu mesmo e temos de inventar, construir essa memória, para não ficarmos vazios. E é por isso que há gente que escreve.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De David Marinho a 27.08.2017 às 13:41

Alguém tem de ficar para contar a história dos outros. Sempre foi assim, do que viu, do que vê e do que verá.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html