Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O presente não deita raízes em chão nenhum

por Cristina Nobre Soares, em 07.12.17

As mulheres, no café, levantam a cabeça ao verem-me entrar. Algumas reconhecem-me e cumprimentam-me, outras, por não me associarem a ninguém ou a um sítio qualquer, continuam a olhar, tentando perceber quem eu sou. Ainda lhes causo estranheza. Ser-se de fora em terras pequenas não é coisa que passe com o tempo. Podem passar anos que seremos sempre os de fora. As terras pequenas têm mais passado do que as outras e quem chega é apenas presente, um tempo verbal que não deita raízes em chão nenhum. Cumprimento as que ainda me olham em silêncio, enquanto esfrego as mãos. Está um frio que não se pode, comento. É verdade, diz a menina do balcão. E uma das mulheres que me olhava conta que ainda hoje de manhã o filho de não sei quem tinha gelo no vidro no carro e que se viu aflito para o pôr a pegar. Toda a gente parece saber quem é. Menos eu, que não sou de cá.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

De kamini a 07.12.2017 às 11:14

Acontece-me o mesmo, vivo fora da cidade há 13 anos. Todos se conhecem ou sabem de quem se fala...eu, se até conheço, nem sei...
Imagem de perfil

De Moralez a 07.12.2017 às 11:40

Isso pode mudar com o tempo... bom dia!
Imagem de perfil

De j.campião a 07.12.2017 às 16:46

Bom texto!
Obrigado pela partilha.

Imagem de perfil

De cheia a 07.12.2017 às 19:26

Nas grandes cidades, todos são indiferentes, mesmo que vivam no mesmo prédio!
Imagem de perfil

De David Marinho a 08.12.2017 às 16:52

Sou sempre um estranho e isso até chega a ser bom.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html