Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O nosso silêncio é proporcional à culpa dos outros

por Cristina Nobre Soares, em 12.05.15

Mas se tu não conseguires defender a tua ideia, aquilo em que acreditas, ninguém o fará por ti*. Disseram-me isto há pouco mais de um ano, a propósito da minha eterna ansiedade por ter de falar em público. Lembro-me deste momento com aquela clareza com que guardamos tudo aquilo que sabemos que nos será decisivo. A honestidade, a verdade com que trilhamos o nosso caminho, muitas vezes tem de ser feita em voz alta. Por mais que nos custe, que o preço disto por vezes é alto demais. Mas a lealdade para com a nossa consciência, não poderá nunca ser refém dos nossos medos. Emudecermos será sempre uma forma de sermos menos. E convenhamos, que sempre que o fizermos, o nosso silêncio será proporcional à culpa dos outros.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Ofélia a 13.05.2015 às 01:21

Ser refém dos nossos medos é das piores formas de clausura.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html