Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O Natal será sempre um presépio numa lareira falsa

por Cristina Nobre Soares, em 21.12.14

Para mim, o Natal será sempre um presépio numa lareira falsa. Onde o musgo era feito de retalhos de carpete verde, as manjedouras de cartão recortado e a estrela iluminada por uma lâmpada de vinte watts. Para mim, o Natal será sempre os solavancos e o  guarda-freio no regresso da Baixa, onde a minha mãe comprava os presentes. É a rua do Arsenal iluminada por cima das nossas cabeças e os meus dedos a desenharem na humidade do vidro. É o disco com musicas de Natal cantadas po rum coro de crianças austríacas, que o meu pai punha, depois de terminado o presépio. Eu sabia de cor a ordem delas. Inclusive que  no Adeste Fidelis, a agulha do gira-discos, saltava duas vezes. Para mim, o Natal é isto. Uma memória que se repete todos os anos, construída, não por aquilo que terá acontecido, mas por aquilo que só os nossos olhos viram. É um pequeno hiato temporal a que nos permitimos uma vez por ano e voltamos lá, um lá sem sitio, porque o transportamos connosco. Repetimos gestos, hábitos , palavras, sem perguntarmos o porquê de o fazermos. Só para nos possamos repetir. Que nos repitamos, então. A agulha do gira discos saltou pela segunda vez e eu sento-me com as minhas pernas de nove anos cruzadas à chinês, a imaginar aquilo que acabei por nunca ser, de olhos posto no presépio. Que nos repitamos. Que é como quem vos diz: Tenham um bom Natal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Claudia da Silva Tomazi a 23.12.2014 às 15:44

Para mim, o Natal é feito de esperança e gesto amigável; simbolismo, disparate e confusão? Quero distância.

Natal, infância remetida
percebera no carinho
lá estrela aquecida,
qual aurora veste o dia.


Feliz Natal Cristina
Imagem de perfil

De Cristina Nobre Soares a 23.12.2014 às 17:24

Feliz Natal, Cláudia.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html