Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Já não há lugar para os cépticos

por Cristina Nobre Soares, em 30.10.15

Já não há lugar para os cépticos. Nem para os melancólicos, cautelosos, pessimistas. Nem para os zangados, pois estes só se podem zangar com a indignação da semana. As almas cinzentas passaram de moda, são uma espécie de terylene que só convém usar por casa. Para ninguém ver. Cá fora convém usar a felicidade de pronto-a-vestir. Daquela feita em série, com mais de oito horas laborais e que tantas vezes vem com linhas mal rematadas nas costuras. E nos botões. E os cépticos destoam. Desfeiam a tendência da estação com as suas questões de corte de alfaiate. E reparo agora que os sarcásticos, também. Raios, lá terei de me calar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Timtim tim a 30.10.2015 às 12:01

Foi dos melhores posts que li nos últimos tempos. Subscrevo na íntegra.
Sem imagem de perfil

De sj a 30.10.2015 às 14:53

Não se cale, Cristina, há quem goste muito de a ouvir.
Imagem de perfil

De Cristina Nobre Soares a 30.10.2015 às 15:28

Esperemos que sim ;)
Sem imagem de perfil

De Luis Eme a 30.10.2015 às 15:10

Os cépticos e os sarcásticos, sim, têm a vida difícil, Cristina.

Quem agarra o poder não gosta de quem pensa pela sua cabeça. Adora mais rebanhos...

Agora os outros estão como peixe na água. Há alguém mais cauteloso que o presidente da república?
E não descobres a melancolia em todos as ruas nestes dias com nuvens?
Imagem de perfil

De Cristina Nobre Soares a 30.10.2015 às 15:27

Quando falo em cautelosos, falo naqueles que não embarcam nestas "ditaduras do entusiasmo" que tanto circulam por aí. Sobre a melancolia... Acho que é mais tristeza. Infelizmente.
Sem imagem de perfil

De Izzie a 30.10.2015 às 15:14

Tenho um lugar cativo no coração para cépticos, melancólicos, cautelosos, pessimistas, zangados, almas cinzentas e sarcásticos, com plena liberdade de expressão. Por norma são as pessoas que mais gosto de ouvir.
Sem imagem de perfil

De AC a 30.10.2015 às 15:33

Hoje em dia o sentido de liberdade começa por aí, pelo cepticismo.
Excelente post!
Imagem de perfil

De Cristina Nobre Soares a 30.10.2015 às 18:28

Sim, sem dúvida que o cepticismo é uma forma de liberdade.
Sem imagem de perfil

De Eu também... a 30.10.2015 às 20:28

Concordo plenamente.
Embora eu ao primeiro contacto seja uma pessoa antipática (é o que me dizem e não sei ser de outra maneira).
Se há coisa que me irrita são os "contentinhos" palermas.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html