Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Do perdoar e do esquecer

por Cristina Nobre Soares, em 08.06.17

Engraçado como as pessoas acham que perdoar é um acto de coração e esquecer um acto racional. Eu acho exactamente o contrário. Perdoar é uma racionalidade generosa. Perdoamos porque queremos, porque achamos que devemos, porque achamos que tem de ser. Esquecer não é assim, é só emoção porque não se controla. Não se decide, eu nunca mais me vou lembrar disto, porque há coisas que se lembram com o corpo inteiro. É o cheiro, a música, a luz daquele dia, a rua que é remotamente parecida, e lá vem aquela moinha que dói, não se sabe bem onde, e lembramos. Não é rancor, é um tempo que passa dentro de nós devagar, tão devagar que demora mais que o envelhecer. Depois, um dia, lembramo-nos que já não nos lembramos daquilo há muito tempo e dizemos, olha, passou. Nesse dia sabemos que podemos voltar a ser estranhos. Que é o mais parecido que temos com o começar de novo

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 11.06.2017 às 15:05

Bem observado. De facto não controlamos se esquecemos ou não, não basta querer.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html