Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Breve história sobre um homem muito sério

por Cristina Nobre Soares, em 10.01.17

Era um homem muito sério. Realmente muito sério. Vestia sempre calças impecavelmente vincadas, escanhoava a barba e não ria. Quanto muito sorria com condescendência ou fazia um esgar muito distinto para assinalar uma dada graçola. Se esta fosse mesmo muito engraçada, acenava ligeiramente com a cabeça e dizia, és um pândego. Mas nada mais do que isso. Para ele as pessoas que riam muito eram criaturas descompostas, avermelhadas, de colarinho escancarado. Soltavam gargalhadas com ruídos estranhos, transpiravam e fungavam. Parecia-lhe a ele que o riso encardia a seriedade. Pior só o medo de sujar as camisas com nódoas de escabeche. A seriedade era para ele, portanto, uma questão de asseio. Passou a vida inteira sem se rir, mas muito composto. Um dia, morreu.

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Narciso Santos a 10.01.2017 às 16:44

E o que levou desta vida?
Imagem de perfil

De Cecília a 11.01.2017 às 15:35

uma cara séria no caixão.
Sem imagem de perfil

De Sílvia Santos a 11.01.2017 às 10:07

Adoro esta concisão.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html