Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bisca lambida

por Cristina Nobre Soares, em 17.12.14

Tenho mau perder. Não gosto de perder nem a feijões.  Seja ele dominó ou bisca lambida.  Não gosto, pronto. Mas passa-me depressa. Tenho esta coisa de não me demorar muito nas coisas, o que dá particularmente jeito  no que diz respeito àquilo que não interessa um caracol. Como a bisca lambida. E se calhar deve ser por isso que me intriga a fúria com que as pessoas defendem  pontos de vista em  temas tão fracturantes como o preço a que está o bacalhau crescido. E a forma como levam a peito o facto de haver quem só coma bacalhau graúdo ou mesmo quem simplesmente não goste de bacalhau e opte pelo atum de barrica (sim, isto do bacalhau é apenas uma metáfora). E as redes sociais são uma maçada no que diz respeito a este assunto.  Porque os maus perdedores ficam à janela, daquelas com estendal e tudo, a fazer comentários indignados em voz alta.  Aos transeuntes restam duas hipóteses: ou ignoram ( o que é fácil porque a maior parte destes comentários são encriptados em citações famosas descontextualizadas) ou clicam displicentemente no like, que é uma forma moderna do “Muito bem. Tem toda a razão”. E realmente, esta dinâmica intriga-me.  Mesmo. Assim como sempre me intrigou porque é que chamavam lambida à bisca. Mas isso sou eu, que sou pouco moderna.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html