Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Barulhos próximos

por Cristina Nobre Soares, em 17.07.17

Quando se vive no campo os sons da noite parecem-nos sempre lá ao longe. O ladrar dos cães, o passar de um carro, o sino da igreja, as cigarras, o galo, a conversa ao fundo da rua, os foguetes e a música na outra aldeia. É sempre lá ao longe, sem se saber ao certo onde é. Quanto muito é para os lados de qualquer coisa, que é o sítio onde moram a maior parte dos barulhos que ouvimos no campo. Na cidade não é assim. Os ruídos vivem paredes meias connosco e num sítio bem definido: do outro lado da janela, na casa ao lado, lá em baixo na rua, no andar de cima, no pátio em frente . E essa exactidão sobressalta-nos. Engraçado, na cidade, onde tudo e todos são distantes, só os barulhos parecem ser próximos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Ana Silva a 18.07.2017 às 12:27

já morei na cidade e actualmente , por opção, vivo no campo. E a realidade dos barulhos é exactamente como os descreve.

Mas sem dúvida que prefiro os "barulhos" do campo.

Parabéns pelo seu blogue. Gosto muito de passar por aqui.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html