Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A psicologia das árvores: as folhas vermelhas do bordo

por Cristina Nobre Soares, em 23.11.17

 

Há uma piadola que se conta entre recém-chegados à engenharia florestal: “A folha de plátano da bandeira do Canadá não é de plátano, mas sim de bordo.” O bordo de onde se extrai o famoso “maple syrup” que tanto adoçava as histórias da Anna of Green Gables. Lembro-me quando era miúda ficar muito desiludida por, no Outono, nunca conseguir encontrar uma folha de plátano vermelha. Eram todas castanhas douradas ou "castanho-estrela", que era como eu chamava a esse tom de castanho. Vermelhas, não. Cheguei a pensar que não existiam, que eram uma fantasia e deixei de as procurar. Passaram muitos anos até que eu percebesse que andava à procura de algo na árvore errada. Coisa que nos acontece muito ao longo da vida: o desengano de procurar as folhas na árvore errada. Sendo que as folhas podem ser uma metáfora para aquilo que realmente somos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html