Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A vidinha na primeira lei de Newton

por Cristina Nobre Soares, em 16.03.15

Há uma inércia generalizada nas pessoas, que me assusta. Cada vez mais nos abstraímos de tudo aquilo que não nos seja processado, mastigado, seja isso educação, cultura, modo de vida. A vida acontece, simplesmente não queremos saber, não nos interessa. Se sai da nossa rota quotidiana não vale a pena. Dá imenso trabalho. Porque a vida para além de acontecer tem o problema que pedir que existamos. E isso cansa. O engraçado é que no fim lamentamo-nos. Porque não sabíamos, porque a comunicação falhou. Talvez. O problema é que para haver comunicação, essa moderna comunicação feita de imagem fácil, processada para não dar qualquer trabalho a assimilar, só acontece se quisermos comunicar. A primeira Lei de Newton explica isto. E eu podia-vos explica-la. Mas vocês teriam de querer saber. E isso dá muito trabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

GA



google-site-verification: googledeb34756365df053.html